Ranquear no Google é o objetivo de toda estratégia de SEO, a sigla em inglês cujo significado é "otimização para motores de busca". Em outras palavras, tudo que se faz para que seu site apareça com destaque sempre que alguém fizer uma pesquisa na Web enquadra-se nesse tipo de abordagem.

Existe um conjunto de técnicas e procedimentos fundamentais e que, em sinergia, colaboram para que um site conquiste posições mais elevadas. Afinal, uma coisa é aparecer na terceira página dos resultados de pesquisas (SERP), e outra é atingir e manter a primeira posição. Isso vale para a busca paga (Adwords) e para a não paga, conhecida como busca orgânica.

Se esse é o seu objetivo, continue lendo para levar o seu negócio para “as cabeças” no Google! Vamos lá!

O que é SEO?

Desde que os motores de busca passaram a ter um papel central na experiência de navegação na internet, abriu-se um vasto campo a ser explorado em termos de marketing. Surge, assim, a Search Engine Optimization, como é conhecida a arte de fazer um site aparecer bem na busca na Web.

Para tanto, você deverá trabalhar os elementos on-page, pertinentes a tudo que está inserido em sua página. Por outro lado, deverá também elaborar uma estratégia que dê conta da otimização off-page. Portanto, precisará construir reputação fora do site da sua empresa, organização ou negócio individual. Conheça, agora, os principais elementos que influem para ranquear no Google, em ambas as configurações.

Page Authority/Pagerank

Vamos supor que você tem um site de venda de artigos para academias de ginástica. Certamente, há outros no mesmo segmento, competindo para aparecer em posições melhores na SERP.

Assim sendo, quanto melhor estiver a otimização em cada site, mais autoridade eles terão, e, em consequência, estarão em melhores posições na busca. Essa espécie de ranking chama-se pagerank e depende de diversos elementos on-page e off-page para ser melhorada. Para conferir esse atributo, utilize determinadas ferramentas, como o MozBar ou o SEMRush, as principais referências para informar a autoridade de sites e blogs.

Autoridade do domínio

A domain authority, ou autoridade do domínio, também é um fator decisivo para ranquear no Google. De certa forma, consiste em trabalhar basicamente os elementos on-page, ou seja, linkagem interna, responsividade, imagens e tudo que possa tornar o seu site relevante por meio do conteúdo.

Evidentemente, um domínio também ganha autoridade por meio de elementos off-page. Entretanto, o foco das ações, nesse quesito, deve ser na formatação correta der no que você tem “em casa” ou seja, em seu próprio site e blog. Sua página deverá estar deacordo com os padrões de responsividade, atributos "alt" e"title"nas imagens inseridos e títulos e subtítulos com palavras-chaves relavantes.

O Google detecta os sites dignos de aparecerem em boas posições também pela relevância dos links neles contidos. Isso é feito por meio da análise da qualidade dos direcionamentos que você faz.

O mesmo vale para o link building, portanto, toda linkagem externa que apontar para o seu negócio deverá ser avaliada. O ideal é que esses links venham de sites de boa reputação e que tragam soluções efetivas para os problemas das pessoas.

Como o Google enxerga os sites e blogs

Os robôs do Google são os responsáveis por validar as regras de ranqueamento, estabelecidas pelos seus algoritmos. Por isso, todo conteúdo publicado deve ser original — ou seja, nada de plágio — e de qualidade. Isso significa que deverão ter a quantidade de palavras considerada ideal para transmitir as ideias propostas.

Também precisarão contar com o volume certo de palavras-chave, para que as pessoas encontrem o que precisam com rapidez. Portanto, é o equilíbrio que determinará uma boa ou má posição nos resultados de busca.

Todos esses elementos combinados tendem a aumentar o tempo de permanência das pessoas em sua página. Esse é, sem dúvidas, um dos fatores mais importantes para ranquear no Google com destaque, por isso, capriche no conteúdo.

Técnicas e estratégias para ranquear melhor

Conhecendo os fatores mais importantes, é hora de aplicar técnicas que deverão levar seu site a posições melhores do que as de hoje. Lembre-se de que, mesmo que você esteja em primeiro lugar, existe uma concorrência a ser controlada. Sendo assim, todo detalhe faz a diferença.

Crie títulos otimizados

O cartão de visitas dos seus conteúdos é, necessariamente, o título. Isso vale para cada aba e seção da sua página, por isso, use palavras-chave que remetam à sua atividade e que não deixem margem para dúvidas.

No caso do exemplo da loja de artigos para academia de ginástica, use termos “long tail”, tais como “artigos para academia de ginástica no centro de São Paulo”, ou “artigos para academia de ginástica para a terceira idade”. Quanto mais direto ao assunto você for, melhor. Procure, ainda, atentar para o tamanho do título, que deve ser de, aproximadamente, 60 caracteres.

Melhore a meta description

Você já deve ter reparado que todo resultado de busca no Google exibe o título do site ou do conteúdo acompanhado de um pequeno texto descritivo. Essa é a chamada meta description, igualmente utilizada pelos robôs do Google para avaliar a sua relevância. Há ferramentas específicas para criar essas descrições, como o plugin SEO Yoast, para Wordpress. De qualquer forma, tenha em vista que uma meta description precisa ser, ao mesmo tempo, sucinta e clara, não devendo ultrapassar 300 caracteres.

Invista na escaneabilidade

Não se pode deixar de atentar, ainda, para o fato de que a experiência de leitura na internet demanda uma formatação textual que facilite a vida do internauta. Por isso, procure se expressar por frases curtas e diretas. Use bullet points, tal como abaixo, para listar informações que mereçam destaque e que não exijam aprofundamento imediato. Além disso, siga estas dicas:

  • não deixe de investir em link building externo direcionando para o seu blog;
  • a cada 500 palavras, tente inserir, pelo menos, 3 links internos;
  • procure publicar um conteúdo que responda dúvidas dos usuários;
  • em artigos acima de 1.500 palavras, crie um índice para facilitar a leitura.

Ferramentas que auxiliam na escolha dos temas

Como você acaba de ver, seus artigos, vídeos, e-books e demais conteúdos deverão ser sempre pautados pelo interesse do público. Assim sendo, use ferramentas que forneçam palavras-chave de interesse para o seu negócio e que apresentem um volume de busca razoável. Todo número acima de 4 dígitos pode ser considerado, mas, dependendo da concorrência, competir com palavras-chave com alto volume pode ser mais difícil.

Para encontrar os temas mais procurados, use o Keywords Planner, do Google, o Ubersuggest, a ferramenta desenvolvida pelo guru Neil Patel, ou o próprio SEMRush.

Não deixe de investir em marketing de conteúdo, afinal, é essa a modalidade que gera resultados mais consistentes e em longo prazo. É por meio das suas publicações que seu site vai ranquear no Google com destaque na busca orgânica, lembre-se disso!

Gostou do conteúdo? Continue aprendendo e acesse já o artigo em que explicamos em detalhes o que é SEO!