Aprender como fazer marketing nas redes sociais não chega a ser nenhum bicho de sete cabeças. No entanto, em função dessa aparente facilidade, há empresas que não dedicam a merecida atenção aos métodos e particularidades de cada uma para extrair bons resultados. Não se pode jamais ignorar que o marketing, independentemente de onde seja feito, deve ser sempre orientado por técnicas.

Perceba, ainda, que é fundamental investir com base no potencial de ROI (Retorno Sobre Investimento). Isso significa que as métricas de vaidade, como curtidas e comentários, não são a prioridade, embora sejam metas do tipo “trampolim”. Ou seja, a partir delas sua empresa atinge objetivos de negócio, o que é diferente de buscar likes a todo custo, certo?

A seguir, vamos esmiuçar esses e outros tópicos, explicando de que forma tornar suas redes sociais verdadeiras máquinas de produzir lucros para seu negócio!

Saiba como fazer marketing nas redes sociais

Para que suas ações de marketing pelas redes sociais sejam efetivas, é importante considerar as estatísticas sobre o setor. As mais relevantes estão na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), do IBGE. De acordo com o estudo, em 2017, quase 70% da população brasileira estava online, totalizando mais de 126 milhões de pessoas.

Entre os diversos números do estudo, um em particular chama a atenção: 95% dos usuários usa a internet para troca de mensagens, seja por texto, imagem ou voz. Isso inclui aplicativos como WhatsApp, Facebook Messenger e os chats nativos em cada rede social.

Sendo assim, todo planejamento e estratégia que tenha como objetivo melhorar a performance comercial nas redes sociais deverá ser pautado em conteúdo que instigue a interação. Nesse aspecto, nenhuma outra tem gerado resultado tão bons quanto o Facebook, a maior do mundo em número de usuários.

Facebook

Não é apenas pelo fato de ter mais de 2 bilhões de usuários ativos que você deve priorizar o Facebook na hora de fazer marketing pelas redes sociais. Das cinco redes mais acessadas do mundo, 4 pertencem à holding que controla o Facebook. Apenas o WeChat, que figura no quarto lugar, não está entre as marcas controladas pelo conglomerado de Mark Zuckerberg.

Se esse monopólio, por um lado, é prejudicial à livre concorrência, por outro é mais conveniente para os negócios que investem em marketing digital. É o que acontece, por exemplo, quando sua empresa lança uma campanha paga no Facebook e, automaticamente, ela é veiculada ao perfil do Instagram.

Como criar uma fanpage no Facebook

Para aproveitar a integração com o Instagram e outros recursos oferecidos pelo Facebook, você precisará criar uma fanpage, ou seja, uma página, que é diferente de um perfil. Veja como fazer:

  1. No topo direito da tela, clique em “Criar” e, em seguida, clique em “Página”;
  2. Escolha “Negócio ou marca”;
  3. Batize sua fanpage e defina uma categoria;
  4. Acrescente seu endereço comercial, que é obrigatório, mesmo que você não o mostre;
  5. Adicione uma foto de perfil e uma capa. Não deixe para depois essa etapa importante. Identidade visual é tudo!
  6. Para começar, convide seus amigos para curtir;
  7. Não deixe de inserir uma descrição.

Crie publicações regulares, alternando, se possível, conteúdos com imagens, textos e vídeos, que deverão ser postados, pelo menos, 2 vezes por semana. Destine uma parte do seu orçamento para investir em impulsionamentos e campanhas, que poderão ser criadas no gerenciador de anúncios.

Não se esqueça de sempre medir os resultados das suas ações, pelas estatísticas que o próprio Facebook gera, na aba “Informações”.

Instagram

Além de pertencer ao grupo de redes sociais encampada por Mark Zuckerberg, o Brasil é o segundo país do mundo com mais usuários ativos no Instagram. Segundo pesquisa da desenvolvedora de apps Yotpo, 30% dos usuários da rede entrevistados compraram um produto depois de conhecê-lo no Instagram.

Como criar uma página no Instagram

Comece criando um perfil comercial no Instagram, que também pode ter origem em uma conta pessoal. Siga os passos:

  1. No seu perfil pessoal, acesse no topo direito da tela do celular as três listras horizontais;
  2. Na parte de baixo, toque em “Configurações”;
  3. Role a tela para baixo até encontrar “Cadastrar-se para um perfil comercial”;
  4. Você poderá optar por criar uma nova conta ou converter uma já existente;
  5. Preencha os dados conforme são solicitados.

Ao publicar no Instagram, fique atento ao tipo de imagem, que precisa seguir um formato mais próximo do quadrado e publicadas com frequência mínima de 2 por semana. Não deixe também de aproveitar a exposição das Stories e faça vídeos ao vivo sempre que tiver algo relevante para comunicar aos seus seguidores. Use sempre as hashtags mais populares no seu segmento a cada post e lembre-se de integrar sua conta à fanpage no Facebook.

LinkedIn

Rede social que se consolidou em função do seu foco mais profissional, o LinkedIn pode ser considerado um caso de sucesso também pela relativa longevidade. Fundada em 2003, viu nascer e morrer o Orkut, apps de conversação como o MSN Messenger e a perda de espaço do Skype, que até hoje busca se reinventar desde o avanço do WhatsApp.

O Brasil é o terceiro maior mercado dessa importante rede social, totalizando mais de 28 milhões de usuários ativos. Embora possa ser usada como canal entre empresas e consumidores, o LinkedIn é mais indicado para o segmento B2B. Portanto, se sua empresa vende ou negocia com outras empresas, não deixe de explorar suas possibilidades.

Como criar uma página no Instagram

Se o seu objetivo é ganhar credibilidade e transmitir uma imagem ainda mais profissional e corporativa, o LinkedIn é seu lugar. Crie uma Company Page seguindo o roteiro:

  1. No topo direito da tela, clique em “Soluções”;
  2. Role para baixo, até visualizar “Crie uma Company Page”;
  3. Selecione o seu segmento;
  4. Preencha os dados de cadastro e não deixe de inserir sua logomarca, que deverá ter dimensões de, no máximo, 300 x 300 pixels.

Para o LinkedIn, vale a mesma dica em relação às publicações no Facebook e Instagram, ou seja, procure manter uma frequência mínima de postagens. Fique atento ao tom empregado nos textos, que deverão ser mais técnicos, mas dosando a formalidade. Você pode usar uma abordagem descontraída de vez em quando, desde que priorize uma postura mais profissional.

Em relação aos anúncios, planeje seu investimento minuciosamente, já que o custo, no LinkedIn, é mais elevado do que em redes como o Adwords e a do Facebook.

Boas práticas para marketing nas redes sociais

Não basta saber como fazer marketing nas redes sociais se sua empresa não for também criativa para chamar a atenção do público. Por isso, siga um planejamento que dê conta de manter uma frequência de postagens e, ao mesmo tempo, esteja aberto a conteúdos que possam viralizar. Mantenha-se sempre atualizado e não deixe de medir seus resultados, pelo menos, uma vez por mês!

Aproveite e compartilhe este artigo em suas redes sociais agora mesmo. Quanto mais conhecimento você divulgar, mais chances de obter bons feedbacks de seus amigos!