Conhecer o perfil do próprio público é algo muito importante para que uma empresa desenvolva seu funil de vendas, certo? Nesse sentido, construir persona é fundamental, pois ela é a representação do seu consumidor ideal. Sendo assim, a principal fonte de informações para a criação da persona é composta justamente pelos clientes.

No entanto, o que fazer quando o negócio está começando e ainda não há compradores, funil ou transações de fato? Atualmente, muito se fala sobre construir persona, mas vários gestores ou empreendedores esbarram justamente no paradoxo de quem está começando: como ter uma persona sem ter clientes e vice-versa?

Calma! É possível construir persona mesmo que você ainda não tenha efetuado uma venda. É isso que veremos neste conteúdo. Aliás, depois de ler este artigo, você saberá exatamente por onde começar. Portanto, continue acompanhando!

Faça uma pesquisa de mercado

As tradicionais pesquisas de mercado ainda estão entre as melhores opções para conhecer o público e entender como o consumidor avança de uma etapa para outra do funil de vendas. Inclusive, o ideal é que as pesquisas continuem sendo utilizadas mesmo depois que você já tiver muitos clientes. Normalmente, elas permitem coletar um alto número de respostas, já que são escaláveis. Por exemplo, você pode criar um formulário no Typeform ou no Google Forms e divulgar massivamente nas redes sociais.

Outra possibilidade é combinar dados quantitativos (que geram estatísticas) e qualitativos (que coletam opiniões e impressões mais subjetivas). Esses pontos levam a uma abordagem mais realista da persona, seguindo padrões validados por amostragem e coleta.

Estude o Analytics

Sua empresa já tem um site ou blog voltado para uma estratégia de conteúdo? Nesse caso, analisar as estatísticas do Google Analytics é um excelente caminho para compreender o perfil de quem se interessa pelos seus conteúdos. Inclusive, essa é outra prática que deve ser aplicada de maneira contínua mesmo por quem já tem uma persona definida.

O Analytics permite colher uma série de dados esclarecedores, como idade, sexo e interesses dos visitantes. Também dá para ver quais tipos de produtos e serviços essas mesmas pessoas costumam comprar. Outro ponto interessante é que você consegue ver de quais canais o público está vindo e, assim, pode identificar as redes sociais e mídias favoritas.

Observe os seus concorrentes

Você pode não ter clientes ainda, mas, certamente, seus concorrentes que estão no mercado há mais tempo já têm. Então, por que não analisá-los? Isso pode ser feito pela internet, por exemplo, a partir de uma análise do site ou do blog dos competidores. Determinadas ferramentas, como o SEMrush, permitem esse estudo tanto a partir do domínio (endereço do site) quanto por meio de palavras-chave do segmento.

Além disso, dependendo do tipo de negócio, nada impede que você vá fazer umas comprinhas no ponto de venda dos "adversários". Essa estratégia é válida principalmente para lojas de varejo e locais de circulação de pessoas. Em casos assim, você consegue analisar a idade, o gênero e as preferências dos clientes — tudo de forma discreta.

Explore a sua base de contatos

É claro que, neste momento, você deve estar ansioso para fechar clientes o quanto antes. Ainda assim, acredite: os leads que já começaram a percorrer seu funil de vendas são valiosíssimos na construção da persona. Fazer pesquisas diretamente com as pessoas que sua empresa já conhece é uma ideia tão óbvia que chega a parecer boba, não é verdade? No entanto, o mais importante é aproveitar essa oportunidade.

Esse estudo pode ser bem parecido com a pesquisa de mercado. Contudo, aqui você provavelmente investirá menos tempo e colherá respostas mais específicas. Se desejar ampliar o alcance da pesquisa, pode procurar parceiros que tenham um público parecido, mas que não sejam competidores (e, sim, empresas que oferecem soluções complementares).

Viu só como é possível obter inúmeras informações relevantes sobre o seu público, mesmo que você ainda não tenha vendido nenhuma unidade do seu produto ou serviço? É aí que está o segredo para construir persona no início de um negócio ou projeto. Agora, é só colocar as dicas em prática e elaborar a primeira versão do seu consumidor ideal. Aos poucos, é claro, você poderá aprimorar sua persona para refinar ainda mais suas ações de marketing e seu funil de vendas.

Por fim, se você gostou deste conteúdo sobre como construir persona, compartilhe o artigo com colegas e amigos nas suas redes sociais!