O marketing de conteúdo trabalha, prioritariamente, com a produção de materiais educativos para o público. Nesses conteúdos, as empresas exploram questionamentos, dúvidas e dificuldades que seus potenciais clientes podem enfrentar e que, dessa forma, precisam ser esclarecidos.

Para que o conteúdo tenha uma boa performance e, por sua vez, auxilie na conquista de mais visitantes orgânicos e resultados positivos, é preciso cuidar da busca semântica, em que termos semelhantes são explorados ao longo dos conteúdos, abraçando uma melhor usabilidade e a possibilidade de melhorar os resultados por meio das pesquisas dos usuários.

Quer aprender mais sobre busca semântica, seus benefícios e como aplicar? Continue a leitura!

O que é busca semântica?

Quando começamos a investir em marketing de conteúdo, precisamos realizar uma boa pesquisa de palavras-chave. Essa pesquisa mostrará quais são os termos mais buscados dentro do seu mercado de atuação e quais são os mais utilizados pela sua persona. Com isso, os conteúdos são criados para suprir as necessidades desse público e melhorar a encontrabilidade do seu material.

Com a busca semântica, que começou a ser muito mais praticada desde a atualização Hummingbird do Google, de 2013, esse processo se tornou um pouco mais trabalhoso. Agora, além de atentar às palavras-chave estratégicas que você definiu para o seu negócio, também é necessário considerar e estudar os sinônimos, contextos e fatores mais complexos dentro das pesquisas do usuário.

Apesar de o foco em uma palavra-chave específica ser importante para o ranqueamento, é necessário trabalhar seus sinônimos dentro do conteúdo, garantindo que a leitura do usuário será fluida e sem cansaço, devido à repetição excessiva dos termos-chave.

O processo de pesquisa do usuário também fica mais simples: com a busca semântica, ele recebe resultados com menos SPAM. Você já pesquisou algo e obteve a resposta sem a necessidade de entrar em um site específico?

Faça o teste: pesquise sobre a altura da Torre Eiffel e verá que o resultado aparece sem a necessidade de entrar em uma página específica para acessá-lo. Esse também é um efeito da busca semântica.

Uma dica que muda todo o contexto da produção de conteúdo: o foco do Google é o usuário. Sendo assim, a experiência desses usuários é um dos fatores determinantes do bom posicionamento nos resultados de busca. Por isso, sua empresa também precisa tratar o leitor como prioridade, conquistando ainda mais a confiança do público e, por consequência, dos próprios mecanismos de busca.

Quais são os benefícios?

Um dos fatores mais interessantes sobre a busca semântica é que seus resultados são muito mais precisos, pois o contexto e o comportamento baseado no interesse do usuário são considerados ao apresentar os resultados de busca. O importante é que, nesse sentido, a busca semântica considera a intenção e os dados do usuário que está fazendo a pesquisa, oferecendo, assim, resultados muito mais adequados e precisos.

É necessário, portanto, que você trabalhe não só as palavras-chave e títulos otimizados, como também as intenções do usuário.

O conhecimento da sua persona e seus hábitos de consumo e pesquisa são fundamentais para criar uma estratégia acertada.

Como aplicar a busca semântica na sua estratégia de marketing de conteúdo?

Agora que você sabe o que é a busca semântica, como ela funciona e quais são os seus benefícios, é hora de aprender a aplicá-la na sua estratégia de conteúdo, para usufruir de todos os benefícios dessa ação.

Produza conteúdos de qualidade

Essa dica pode parecer batida, mas é fundamental retornarmos a esse ponto sempre que trabalhamos a produção de conteúdo. Por mais que você pretenda explorar a busca semântica nos seus materiais, é preciso atentar à qualidade do conteúdo. Muitas empresas acabam se “empolgando” com a busca semântica e esquecem de garantir a qualidade e a riqueza de informações dentro dos materiais.

O Google, enquanto mecanismo de busca mais utilizado entre os usuários, precisa saber com facilidade se o seu conteúdo tem qualidade e do que se trata, para poder indicá-lo nos resultados de pesquisa.

Por isso, independentemente de qual seja a sua estratégia de conteúdo, foque sempre na qualidade do material. Dessa forma, você possivelmente se tornará uma autoridade no seu mercado de atuação e será referenciado pelo Google, alcançando cada vez mais usuários.

Não se esqueça da pesquisa de palavras-chave

Por mais que a busca semântica seja necessária, antes de qualquer coisa, é preciso que você tenha um estudo de palavras-chave bem-feito para conseguir criar uma rotina de produção de conteúdo estratégica.

E aí, com base nessas palavras-chave escolhidas, você poderá fazer o trabalho de sinônimos dentro do seu conteúdo.

Produza conteúdos que respondam às dúvidas dos seus usuários

Junto à pesquisa de palavras-chave que citamos, é preciso ter um bom conhecimento de quem é o seu público-alvo, quais são seus objetivos, necessidades e maiores dúvidas. Dessa forma, você poderá criar conteúdos estratégicos que respondam aos questionamentos dos seus usuários, ajudando a educar o mercado e criando conteúdos muito mais informativos e relevantes para os seus possíveis clientes.

Quando pensamos na busca semântica, a intenção do usuário tem um peso muito grande. Por isso, é preciso que você realmente saiba com quem está falando, entenda as intenções de busca das suas personas e o seu comportamento no mundo online.

Explore os sinônimos

E, claro, quando falamos sobre a criação de conteúdo para a web, precisamos nos lembrar da importância de trabalhar SEO, considerando os sinônimos ao longo do texto. Como citado, a criação de conteúdos bem estruturados e que trabalhem os sinônimos da palavra-chave foco tende a ser mais rica e garantir uma leitura muito mais confortável por parte do usuário, o que, por sua vez, é bem-visto pelo Google, enquanto mecanismo de busca.

Entender o que é a busca semântica e como ela influencia no seu processo de produção de conteúdo é fundamental para conquistar os resultados esperados.

Como dito, um dos focos mais importantes do Google é a experiência do usuário, tanto no momento da busca quando nos resultados encontrados. Dessa forma, a sua empresa também precisa ter um foco direto na experiência dessas pessoas, tornando o seu site otimizado não só para os leitores, como também para os mecanismos de busca.

De forma geral, quanto melhor for a experiência do usuário nas suas páginas, mais efetivas serão suas estratégias.

Gostou do post? Tem alguma dúvida? Deixe nos comentários!