Sigla para Search Engine Optimization, o SEO é uma abordagem fundamental. Graças a ele, o conteúdo ganha projeção e consegue ranquear melhor nos resultados de busca. Há, então, mais divulgação do domínio e retorno sobre a estratégia. Para tanto, é preciso usar as técnicas de SEO adequadas.

Já que 93% das experiências online começam em uma página de buscas, uma boa posição leva a mais oportunidades. Ao mesmo tempo, há dezenas de fatores envolvidos, e saber focar nas táticas certas faz a diferença.

Na sequência, você poderá ver quais são as melhores abordagens para ampliar os resultados com SEO. Confira!

1. Ofereça um conteúdo de qualidade

A competição pela atenção de quem pesquisa na internet é cada vez maior. Com um número crescente de empresas que apostam em marketing de conteúdo e nas táticas de SEO, é preciso saber se destacar.

Apesar de todos os fatores, um aspecto principal de diferenciação ainda é a intenção de busca. Afinal, a sua publicação responde à dúvida da persona? As informações são úteis, relevantes e trazem uma abordagem nova?

Essas perguntas demonstram a importância de investir em conteúdo de qualidade. Ao agir de tal maneira, o tempo de permanência na página é maior, assim como o impacto sobre os leitores. Por isso, considere elaborar posts originais, com informações consistentes e que possam ser aplicadas pelo leitor.

2. Tenha URLs amigáveis

Partindo para a questão prática do SEO, é fundamental pensar no endereço ou URL da página. Em busca de uma usabilidade ampliada, o melhor é mantê-la o mais simples possível, o que as torna amigáveis.

A intenção é permitir que as pessoas saibam, logo de cara, qual é o assunto. Em vez de escolher algo como “seusite.com.br/2019/01/151981”, é melhor ficar com uma alternativa do tipo “seusite.com.br/tendencias-de-negocios-2019”.

Evite acentos, separe as palavras com hífen e deixe tudo em minúsculas. O desafio é resumir o tema do post em poucas palavras e garantir que cada página tenha uma URL única.

Para evitar contratempos, utilize essa tática apenas com as novas URLs — em vez de mudar todas as antigas. Caso precise modificar um endereço, para não perder o ranqueamento, use o redirecionamento 301. Ele diminui os impactos e ajuda a manter os resultados.

3. Pense sempre nas meta tags

A meta tag, também conhecida como meta description, serve para descrever o conteúdo do seu site na página de busca. Ela fica logo abaixo do título e cria uma espécie de “resumo” sobre o que será encontrado na página.

É uma ótima forma de conseguir mais cliques, relevância e um posicionamento melhor nas buscas. O segredo é, primeiramente, utilizar corretamente a palavra-chave do artigo. Depois, é preciso criar um texto atraente e sucinto o bastante. O limite visível é de 320 caracteres — é fundamental caprichar na chamada.

4. Explore as palavras-chave corretamente

Por falar nelas, as palavras-chave ou keywords permanecem muito relevantes. Para acertar, tudo começa com uma pesquisa sobre os termos que serão utilizados. As genéricas ou de cauda curta (short tail keywords) têm mais pesquisas, mas um tráfego menos qualificado. Já as específicas ou de cauda longa (long tail keywords) têm volume menor de buscas, mas atraem pessoas preparadas.

Após fazer a análise e selecionar o termo principal, ele deve ser usado em alguns pontos. São eles:

●    título;

●    URL;

●    meta tag;

●    introdução;

●    ao menos um intertítulo H2 e/ou no meio do conteúdo e

●    conclusão.

Com as atualizações nos algoritmos, agora os mecanismos também são capazes de reconhecer palavras semelhantes e termos com significado equivalente. Por isso, aposte em usar variações das palavras-chave para dar mais relevância ao conteúdo.

5. Cuide da experiência de navegação

Tão importante quanto atrair as pessoas para o seu site é fazer com que elas permaneçam nele. Reduzir a taxa de abandono (ou churn rate) significa manter os usuários por um período maior no endereço, o que indica relevância. Além do conteúdo, é preciso que a experiência seja boa.

Para facilitar a navegação dos indivíduos, bem como a análise e a indexação do algoritmo, crie uma estrutura de navegação em níveis. É possível dividir em página inicial, categorias e conteúdo. Assim, as pessoas conseguem encontrar o que procuram com mais facilidade.

Também é importante ter um site com layout adequado e que não atrapalhe a leitura dos textos. Como parte de uma atualização do Google, o carregamento rápido é outro fator de ranqueamento.

Para completar, o endereço deve ser responsivo, ou seja, adaptado para a navegação móvel. Com o aumento do uso de dispositivos, esse aspecto ganha relevância entre as técnicas de SEO, o que justifica adotar o cuidado desde já.

6. Aposte no conteúdo visual

Você sabia que o cérebro humano é capaz de processar imagens até 60 mil vezes mais rapidamente que um texto? Além do mais, 90% da informação retida está ligada ao que os olhos veem. Tudo isso pode ser usado a favor da sua estratégia de conteúdo. Nesse caso, uma das técnicas de SEO consiste em adotar uma proposta com bastante apelo visual.

Imagens adequadas ao tema, com boa resolução e livres de direitos autorais são ótimas escolhas. Como os algoritmos não sabem “ler” imagens, é possível usar o recurso de alt tag. Basta incluir a palavra-chave para explicar do que se trata o elemento visual.

Em relação à escrita, o uso de negritos, listas e destaques direciona o olhar do jeito certo. Também é importante considerar a criação de infográficos e de usar outros elementos visuais.

Os algoritmos dos mecanismos de busca utilizam algumas ferramentas para identificar se um site tem a relevância adequada. Uma delas é a estruturação do endereço virtual, e outra é a indicação oriunda de domínios com uma boa “reputação”. Essas duas possibilidades retornam para o mesmo ponto: link building.

Essa tática consiste em incluir links internos e externos ao longo dos conteúdos, de modo a auxiliar a indexação das páginas. No caso dos links feitos para dentro do próprio site, é possível aumentar o tempo de permanência dos visitantes e indicar outras informações relevantes. Para o algoritmo, fica clara a relação entre várias páginas e a estruturação delas.

Já a lincagem externa acontece de dois modos. O primeiro é quando o seu conteúdo redireciona para sites de referência. Além de ser positivo para os leitores, é um elemento bem-visto pelo “robô” de análise.

Nesse quesito, é especialmente importante receber links de endereços com bom ranqueamento. É algo que faz com que o buscador entenda que o seu site tem relevância e, portanto, merece estar bem posicionado. Um jeito eficiente de conseguir isso é por meio de guest posts adequados e parcerias, por exemplo.

Em geral, os mecanismos de busca dão preferência para sites atualizados. Como as informações mudam rapidamente, páginas mais novas tendem a receber o melhor posicionamento, como um critério de desempate.

Já que essa é uma das técnicas de SEO, você pode aproveitá-la ao atualizar conteúdos antigos. Faça extensões do que já foi publicado, revise as informações e torne-as ainda mais úteis. Apenas tome o cuidado de não mudar a URL e nem de publicá-lo de forma duplicada.

Além disso, faça uma varredura no seu endereço e busque links quebrados. Ter muitos deles é visto de maneira negativa pelo algoritmo. Então, é preciso consertá-los para ser encarado com relevância.

Ao conhecer e aplicar essas técnicas de SEO, o seu marketing de conteúdo será levado a um novo nível. No final, é um jeito de obter um melhor desempenho de tráfego, engajamento e conversão.

As informações foram úteis? Compartilhe o post nas suas redes sociais e debata com os colegas!